2008/06/18

Ciclo 'Cinemateca: 50 Anos'

Quinze vezes passou O FEITICEIRO DE OZ na Cinemateca, entre 1983 (data em que pela primeira vez o exibimos) e este mês de Junho. Mas não é por essa razão que o exibimos, pois não é filme revelado pela Cinemateca e, da estreia em 1940 até 1983, andou sempre mais ou menos por aí – caso raro. Mas a cópia que herdámos já estava improjectável e adquirimos, muito recentemente – a mais recente das nossa aquisições – uma cópia nova... Não foi só para estrear uma fita nova que saímos à rua. THE WIZARD OF OZ, como tantos têm dito, também é uma portentosa metáfora do cinema, ovidiana metamorfose dele, um dos mais subtis films on films da história do cinema, OVER THE RAINBOW, a célebre canção de Judy Garland, é o nosso indicativo musical desde que estreámos a nova sala. Querem melhor festa para começar?

THE WIZARD OF OZ
O Feiticeiro de Oz
De Victor Fleming
Estados Unidos, 1939 - 101 min.


Feu d'Artifice - Igor Stravinsky

Nikolai Rimsky-Korsakov (1844-1908), membro do grupo d'Os Cinco e (também por isso) uma das figuras cimeiras da escola nacionalista russa, associou à composição a actividade de pedagogo, tendo tido como alunos, entre outros, Alexander Glazunov (1865-1936), Sergei Prokofiev (1891-1953) e Igor Stravinsky (1882-1971). Stravinsky teve aulas com Rimsky-Korsakov entre 1902 e 1908. Na Primavera de 1908, e num curto espaço de 6 semanas, Stravinsky compôs Feu d'Artifice, uma pequena peça orquestral destinada a mostrar ao seu tutor as habilidades de que já era capaz. Quis o destino que nunca viesse a ter a possibilidade de a mostrar ao seu mestre, dado Rimsky-Korsakov ter falecido em Junho desse ano.

A estreia de Fogo de Artifício, há 100 anos, contudo, acabou por ser um marco decisivo na carreira do jovem compositor. É que a ela assistiu o empresário Sergei Dhiagilev (1872-1929) que, na altura, andava à procura do compositor adequado para os seus bailados (um que, entre outras coisas, escrevesse música eminentemente russa). Terá ficado impressionado com as obras de Stravinsky, o suficiente para lhe fazer o convite, cujo primeiro resultado foi O Pássaro de Fogo, estreado em Junho de 1910, e que foi o primeiro grande sucesso do compositor russo. In desnorte.blogspot.com, Junho 17

Labels: , , ,

e-mail: criticademusicaATyahooPUNTOfr