2005/11/10

THE ART OF THE RECORDER POR PIETER-JAN BELDER

Acompanhado por Rainer Zipperling no violoncelo e na viola de gamba e por Menno van Delft ao cravo e no orgão, Pieter-Jan Belder (que também é cravista) apresenta-nos a sua Arte da Flauta (recorder) com uma judiciosa selecção de peças dos séculos XVII e XVIII.

Rápidamente percebemos que estamos perante grandes intérpretes capazes de nuancear com grande intuição e musicalidade estilos tão diferentes como o de um Jacob van Eyck (cd I, século XVII) ou de um J.S.Bach com obras do qual finalizam o segundo cd.

No entanto é no conjunto de variações La Follia de Arcanjo Corelli, para flauta (originalmente pensadas para violino mas a troca de instrumentos naquela época era uma prática regular) e baixo continuo (em que a viola de gamba desempenha virtuosísticamente em partes nas quais a flauta se limita a fazer pequenos ornamentos), que os três músicos atingem, neste conjunto de registos, o seu melhor, onde o perfeccionismo técnico aliado a uma espontaneidade genuina torna esta peça num momento "paradigmático" logo no início do segundo cd. Segue-se uma maravilhosa peça para flauta solo de Telemann, a Fantasia in B flat, em que Belder consegue literalmente deslumbrar.

Um conjunto de preciosidades, gravadas durante o Verão de 2004, que nos estão acessiveis sob a forma de um duplo cd que pode ser adquirido por cerca de sete (7) euros. Por que é uma edição da Brilliant Classics, evidentemente. AST















e-mail: criticademusicaATyahooPUNTOfr