2008/12/03

O papel social da escola

Greve dos professores. Adesão elevada. Conselhos Executivos e funcionários auxiliares mantêm muitas escolas em funcionamento. A Ministra da Educação tinha pressionado os Conselhos Executivos para manterem as escolas abertas. Conclusão: as escolas não precisam de professores. Precisam apenas de Conselhos Executivos para mandar nos funcionários, funcionários para abrir o portão e para manter a cantina a funcionar e burocratas para inflacionar as notas. Sem professores, a escola pode finalmente desempenhar o seu papel social: manter os miúdos ocupados e num local seguro enquanto os pais vão trabalhar.


Estudantes exigem demissão da ministra

Lisboa, 04 Dez (Lusa) - Estudantes do básico e secundário estão hoje a participar em protestos descentralizados contra a política do Ministério da Educação à porta de várias escolas, nalguns casos seguidos de manifestações, segundo fontes das organizações estudantis.

Segundo André Martelo, da Confederação de Associações de Estudantes dos Ensinos Básico e Secundário, as escolas estão abertas, mas nalgumas delas os estudantes estão a concentrar-se à porta e a preparar manifestações.

Citou como exemplo o Seixal, onde os estudantes desfilaram até a um parque, em Almada, com manifestação até à Praça da Liberdade, e no Barreiro e na Moita, com desfiles até ás respectivas câmaras municipais.

Aludiu também a protestos semelhantes no Porto, Coimbra e Viseu.

Por seu lado, a Plataforma Estudantil "Directores NÃO" está a recolher à porta de várias escolas por todo o país assinaturas para exigir a demissão da ministra da Educação, uma acção que no caso de Murça, em Vila Real, será seguida de uma manifestação até à Câmara Municipal.


Mais de 90% de professores em greve *

Segundo Pedreira, o ex-sindicalista que saberá como lidar com situações numéricas (muito) desfavoráveis, só daqui a uma semana se podem saber os números da adesão à greve pois, segundo ele, para os professores é esse o prazo para justificarem a falta do dia de hoje com outro motivo (doença, etc).

Esta afirmação padece de um evidente paradoxo e de uma mentira óbvia.

O paradoxo é que, em greves recentes da Função Pública, o Governo apresentou números de adesão à greve até à centésima. Hoje parece que isso os incomoda.

A mentira é que os professores tenham uma semana para justificar a falta de hoje. O mais tardar na 6ª feira já terá que estar tudo mais do que justificado. Se o secretário de Estado pedreira não sabe isso é porque nem leu a legislação sobre as faltas dos docentes. Ora eu não acredito que isso seja verdade. A razão é certamente outra…


ESCOLAS DE VILA REAL COM ADESÕES DE 99%.


Na Escola Secundária do Entroncamento (150 docentes) só houve 2 fura-greves. É a maior greve de sempre na Escola Secundária do Entroncamento.
...
Segundo as estimativas dos sindicatos, há mais de 90% de professores em greve.

* Segundo o Ministério da Educação o Norte de Portugal teve uma adesão de 90%, enquanto Lisboa e o sul do país não chegaram aos 50%. Há aparentemente (...) uma (grande) divisão em Portugal...


e-mail: criticademusicaATyahooPUNTOfr