2007/11/06

Alô América!

A Comissão Europeia, presidida por José Manuel*, considerou que as medidas do governo italiano não violam as disposições comunitárias. Alô States! Alô Canadá! Já sabem o que fazer quando se quiserem ver livres de alguns europeus: achamos que és uma ameaça por isso vais despachado para a porcaria da tua terra, cabrão!

* o novo tratado europeu tem pelo menos o mérito de reduzir os poderes destas comissões dirigidas por tipos cinzentos como Prodi e Barroso.


Por volta da mesma altura em que o romeno assassinou a mulher italiana, um italiano de 23 anos participou num crime horrendo em que uma estudante Erasmus inglesa foi assassinada depois de ter sido abusada sexualmente. A polícia italiana deteve 3 dos supostos criminosos (foram recolhidas impressões digitais de um quarto elemento) em 4 dias. Encontram-se detidos para além do italiano (na página que criou no myspace aparece mascarado de cirurgião com uma faca de carniceiro numa mão e o que aparenta ser uma embalagem com ácido na outra) mais duas pessoas. Uma é dos EUA, tem 20 anos e foi educada num colégio jesuíta*. É namorada do italiano, partilhava o apartamento com a vítima e trabalhava para o terceiro suspeito, que é um africano do Congo com 37 anos. Trata-se de um conhecido empresário local e músico de reggae que colaborava com a universidade de Perugia. É casado com uma polaca e pai de uma criança. Foi quem consumou a violação previsivelmente ajudado pelos outros criminosos. Alegadamente foi quem desferiu os golpes que causaram a morte de Meredith Kercher. De de acordo com as perícias efectuadas a estudante teve uma morte lenta e dolorosa. Sabe-se que anteriormente o congolês se tinha declarado a Meredith e tinha recebido uma resposta negativa, no entanto durante o primeiro interrogatório afirmou não a conhecer... Todos proclamam estar inocentes, mas na face da vítima foram encontradas marcas feitas pelos dedos da americana e nos lençóis impressões digitais do italiano. Um homem, em Roma, afirma ter recebido, por engano, um sms a dizer "para mim Meredith vai morrer esta noite ou amanhã", escrita em inglês, mas como não reconheceu o número desgravou a mensagem... Muito recentemente a Itália viveu outro caso mediático em que o namorado (italiano) de uma jovem (italiana), muito estimado e aceite pela família da mesma, lhe esmagou o rosto com um objecto de metal. Também se declarou inocente... Nem o governo italiano tomou medidas para proteger as mulheres deste tipo de violência, que não é nova, nem aconteceram movimentações da "sociedade civil" nesse sentido. Impressionante contraste...

* In July Ms Knox, who was educated at a $12,000-a-year (£5,750) Jesuit college, was fined $269 over a “residential disturbance”. She wrote on Facebook: “I don’t get embarrassed and therefore have very few social inhibitions.” in Meredith Kercher ‘killed after refusing orgy’ in http://www.timesonline.co.uk (November 7, 2007)


Neste dia soube-se que as emissões de gazes poluentes produzidos pelos paises ricos em 2005 só encontram níveis equivalentes se recuarmos até 1990. Um brilhante futuro... talvez um pouco acinzentado...










e-mail: criticademusicaATyahooPUNTOfr