2010/01/04

Isto

Mais de metade dos 20 programas mais vistos da televisão pública em 2009 foram jogos de futebol, apurou a Marktest no balanço do ano. publico.pt, 04.01.2010, 17:41

estará relacionado com o que segue?

Um em cada quatro alunos que abandona a escola secundária no Luxemburgo é português, revela um estudo do Ministério da Educação luxemburguês, acrescentando que no último ano lectivo deixaram os bancos da escola 454 estudantes portugueses.

De acordo com o documento, os alunos portugueses, que representam 19,1 por cento da população estudantil, são os que apresentam a maior taxa de abandono escolar entre os estrangeiros: 23,5 por cento do total de estudantes que abandonam a escola.

Logo a seguir surgem os ex-jugoslavos, com 61 alunos a abandonar a escola (3,2 por cento do total) ...

Segundo os dados do Ministério da Educação luxemburguês, o abandono escolar entre os alunos portugueses aumentou cinco por cento. No ano lectivo de 2006/2007, abandonaram os estudos 303 alunos portugueses, enquanto no último ano lectivo foram 454 os que deixaram os bancos da escola.

Entre os estudantes portugueses que deixaram a escola, 53 arranjaram trabalho, 19 beneficiaram de uma medida de inserção profissional, enquanto 106 não tinham qualquer ocupação. idem, 14:57

Ou o último fenómeno estará relacionado com a "revolução" no ensino conduzida pelo governo português durante os últimos anos *, durante os quais se iniciou uma nova vaga de imigração de portugueses para o exterior (uma vez que o primeiro parece estrutural da portugalidade dos portugueses)?

* dada a deterioração do nível de exigência do ensino em Portugal os filhos dos imigrantes portugueses recentes não conseguem de todo acompanhar um sistema de ensino com um nível de exigência normal e abandonam a escola. Daí o aumento (do abandono escolar) em cinco por cento, de um ano para o outro, entre uma comunidade tradicionalmente pouco apta para os estudos. Estamos a falar de portugueses, não de luxemburgueses de origem portuguesa, porque aí provavelmente vamos encontrar igualmente altas taxas de insucesso e abandono.

Labels:

e-mail: criticademusicaATyahooPUNTOfr