2009/10/27

Coisas que destroem a credibilidade da justiça

Certamente que actuou dentro da lei mas a lei pode ser iníqua.
...
Um juiz do Tribunal de Santo Tirso recusou-se ontem a interrogar um homem de 30 anos, suspeito de abusar da sobrinha, menina de apenas quatro anos, ao entender que o crime dispensava a aplicação de medidas de coacção. O magistrado mandou o alegado pedófilo em liberdade, com simples termo de identidade e residência (TIR), por definir o caso como não sendo “um crime grave”, que obriga a aplicação de medidas para além de TIR

Labels: ,

e-mail: criticademusicaATyahooPUNTOfr