2008/05/21

Guitarrada(s) Portuguesa(s)

Comissão de Ética adiou hoje a votação do relatório sobre Vitalino Canas, que concluiu que o deputado do PS não está em situação de incompatibilidade por ser provedor do trabalhador das empresas de trabalho temporário.

Fontes parlamentares disseram à Lusa que o relatório, do deputado socialista João Serrano, conclui que Vitalino não viola o estatuto dos deputados por considerar que a sua actividade enquanto provedor não é uma “uma actividade de comércio e indústria”, conforme a alínea a), nº6 do artigo 21º do Estatuto dos Deputados.

Segundo as mesmas fontes, o relatório conclui que a actividade do porta-voz do PS como provedor e o facto de ter contactos e negociar com entidades públicas não fere o artigo 21º do estatuto.
...
Há um mês, o líder parlamentar do PCP, Bernardino Soares, argumentou ser incompatível Vitalino Canas, enquanto provedor do trabalhador das empresas de trabalho temporário, em nome de instituições privadas, estar a negociar com organismos do Estado, como a secretaria de Estado das Comunidades e Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP). in ultimahora.publico.clix.pt (21.05.2008 - 15h42 Lusa)

Como o presidente da Lusoponte também não viola, como Jorge Coelho também não violão, perdão, violou... Um autêntico "regabofe" (expressão não original)!


Violão...

Num momento em que a situação financeira do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) é descrita como "paupérrima" e o dinheiro nem chega para comprar reagentes para fazer análises, a entidade pública decidiu contratar uma assessora de imagem por 50 mil euros. A situação está a causar mal-estar interno e, ao que apurou o CM, esta "escolha de prioridades" foi mesmo contestada dentro do próprio conselho directivo, com um dos administradores a opor-se à contratação milionária.
...
Por mês, a assessoria de comunicação, imagem e divulgação científica vai custar ao INSA cerca de 5555 euros –o contrato é de 50 mil, com a duração de oito meses. Um valor bem acima da tabela normal praticada na função pública na área da Saúde. Por exemplo, um médico chefe de serviço, em regime de exclusividade e horário completo de 42 horas (o topo da carreira) ganha mensalmente 5500 euros, de acordo com os valores estipulados para os funcionários do Estado. Também um clínico geral ganha apenas 2600 euros. in correiomanha.pt, 21 Maio 2008 - 10h00


Aqui tá el@!

Galp lucra 1,2 milhões por dia

A Galp Energia registou um lucro no primeiro trimestre deste ano de 109 milhões de euros, ou seja, 1,2 milhões de euros por dia. Os resultados foram apresentados ontem pelo presidente da petrolífera, Ferreira de Oliveira, que aproveitou o encontro com os jornalistas para explicar que não é a empresa que faz os preços. "A Galp é um tomador de preços", sublinhou.

'São excelentes resultados', admitiu o presidente da Galp, apesar das contas revelarem uma queda nos lucros de 8,4 por cento face a igual período de 2007, que só não foi maior devido às vendas de exploração e aos resultados da venda de gás. idem, 21 Maio 2008 - 00h30

e-mail: criticademusicaATyahooPUNTOfr