2008/05/15

Mostra da Monstra

Devem estar a brincar... Mas não. Não estão. Aquilo é a sério... Há gente que se ri a bandeiras despregadas, os estrangeiros, há outros, os tugas, os amigos e colegas de trabalho que enchem a sala, que apaudem. E votam. Outros devem pensar que num festival internacional tudo o que é aceite em competição deve ser bom ou pelo menos sofrível... É patético. Não é que os estrangeiros sejam todos bons. Antes pelo contrário. O problema é com os portugueses, que parecem todos maus e muito maus. Felizmente não vieram os dos Palop, e outros falantes da língua portuguesa... Não vale a pena criticar o que não tem "ponta por onde se lhe pegue". Vão trabalhar na agricultura, é a única coisa que me ocorre dizer a muitos "artistas" portugueses-concerteza, desprovidos de criatividade inteligente e "substância", que andam para aí a desbaratar os subsídios que conseguem do Estado para produzirem ridicularias que (eles) acreditam ser geniais. Há uns piores do que os outros. A média é assustadora.

Em competição, até agora, vi dois filmes que merecem "constar": The Tale Of How dos The Blackheart Gang, e Tongue Of The Hidden de David Anderson. Já não é mau...

Labels:

e-mail: criticademusicaATyahooPUNTOfr